Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Os Aniversários da atualidade…

Que a maternidade deixa a gente meio surtada, acho que todo mundo que passa por aqui já está cansado de saber, né? Mas às vezes me vejo tão contraditória dentro de mim mesma, que tenho dificuldade em formar opnião sobre alguns assuntos… Os aniversários de crianças da atualidade são um destes assuntos.
Isso porque eu sou uma pessoa que adoro festa! Se pudesse, comemorava tudo, talvez pelo fato de eu poder contar nos dedos as vezes que tive grandes comemorações de aniversário na infância. Daí, fiquei carente… De lá pra cá, desde que comecei a ganhar meu rico dinheirinho, sempre que eu posso, comemoro. Dentro das minhas possibilidades, festejei alguns aniversários, casei, fiz chá de fralda… Deu motivo, sobrou dinheiro, a gente come e bebe com os amigos pra celebrar.
Sempre disse que aniversário de 01 ano era uma festa dos pais, que a criança não curtia, mas cedendo a pressões de todos os lados, no primeiro ano de Malu, celebrei, não com toda pompa e circunstância de alguns aniversários, mas com uma festinha bacana, lindamente decorada de Galinha Pintadinha, com bolas, guloseimas e lembrancinhas para um grupo bem restrito de amigos (mais um para a série pagando a língua).
Ela ganhou tanto presente, tanta coisa bacana, mas confesso que colocadas todas juntas, mesmo com o nome dos convidados em cada presente, algumas vezes, passado um tempo, eu já não lembrava quem tinha dado o quê… É diferente, né, quando você abre um presente e vibra junto com a pessoa, que às vezes tem até um motivo do porque te deu e resolve te contar…

IMG_1167
E isso sem falar na quantidade de brinquedos que as crianças de hoje em dia têm, minha gente! Nesse ponto, faço um mea culpa, pois minhas filhas têm muitos brinquedos, muitos dos quais surtei e comprei (a lá a louca contraditória, Freud explica!), e mesmo me desfazendo de muitos em determinados períodos, sei que ainda é demais, pois que me lembre eu não tinha a metade e era feliz.

Nos 2 aninhos, fizemos uma festa em casa. Eu e Neto nos encarregamos da decoração, encomendei um lindo bolo e uns salgados, fiz os brigadeiros, e a festinha agradou a todos os poucos convidados que chamamos.

IMG_1168

No ano passado, Malu na escola, celebramos lá com uma festinha Frozen na sala, e em casa, apenas a família e padrinhos e 6 amiguinhos, e posso garantir que ela se divertiu a vera. Decorou o bolo comigo, ajudou a fazer as lembrancinhas e a enrolar os brigadeiros…

FullSizeRender-2 FullSizeRender

 

Agora posso falar do que eu mais gostei? Entre os poucos convidados ela pôde abrir os presentes que lhe foram dados, demonstrar sua satisfação e brincar com os amiguinhos. E isso não se vê mais em aniversários, com suas cestas de presentes onde os convidados depositam o seu ali como mais um, para as crianças abrirem mais tarde e depois nem lembrar mais quem deu… Uma vez comprei um presente para uma criança e queria muito que ela abrisse na hora porque sabia que ela adoraria e queria ver o seu rostinho empolgado, daí pedi à mãe, e percebi que a mãe não gostou…

 

Nessas horas me acho estranha. Vejo festas com lembrancinhas caríssimas, e lembro que eu ficava feliz da vida com uma sacolinha de guloseimas ou um livro de colorir… Bons tempos aqueles… Tempos difíceis e caro estes de hoje…

O aniversário da filha do forrozeiro Wesley Safadão foi uma coisa tão sem noção, com seus cenários enormes e mesa de doces que mais parecia um casamento, e quando me mostraram as fotos eu me lembrei que a filha de Donald Trump (aquele milionário americano, que tem hotel, prédio, avião e o escambáu!) festejou o aniversario de sua filha do mesmo jeito do que o que eu comemorei os 3 aninhos de Malu, numa festinha intima para poucas amiguinhas em casa… Acho que compartilhamos a mesma opnião de que a festa é para a criança. Nada contra a Safadão, até danço muito suas musicas na minha aula de dança, mas achei excessivo…

Não podemos criar nossos filhos alimentando tantas expectativas materiais assim, minha gente! Criemos expectativas de brincadeiras, da companhia de amiguinhos e primos que não vemos há algum tempo, de comer aqueles doces que só em festinhas estão liberados, de ter um brinquedo novo também, mas acima de tudo, de poder brincar com o amiguinho que me deu. Sei lá… Acho que sou vintage…

 

Beijocas confusas, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro