Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Ano novo, casa nova, escola nova, vida nova.

c6217ac247b6f5208452a672d438bcc5_voltaasaulas 2

Depois de 2 anos em uma escola excelente, Malu, por motivo de nos mudarmos, foi transferida para uma nova escola. Acho que já falei aqui sobre os critérios que considero para escolha da escola de minhas filhas, mas em linhas rápidas posso dizer que basicamente analiso:
– Escola que procure dar autonomia a criança
– Que estimule o lado lúdico
– Que seja perto de casa
– Que eu possa pagar
– Que esteja prapareada para receber alunos com dificuldades de aprendizado e crianças com algum tipo de deficiência
– Que se apresente disponível a minhas demandas como mãe

A escola anterior era excelente, e o motivo da mudança foi basicamente a distancia. E semana passada Malu foi para o período de adaptação. Tenho muita sorte com o temperamento de Maria Luiza: uma criança doce, desinibida e que adora interagir com outras crianças. Sabia que não teria problemas de adaptação, pois ela, apesar da saudade dos coleguinhas da escola antiga, estava muito segura com relação a sua nova escolinha, onde sua mãe e seu tio estudaram, cheios de recordações maravilhosas e certa que seria bem feliz no novo canto. Acho que essa segurança veio da tranquilidade que nós tivemos com a mudança. Da certeza de que ela se daria muito bem em uma escola “quadradinha”, pois ela é uma criança muito resiliente, capaz de se adaptar em diversas situações, mas que, em uma escola onde o lúdico vai na frente, sinto que estou dando asas para minha filha alçar voos mais altos. Me sinto empoderando-a para uma vida mais linda e colorida, onde o conhecimento fluirá de forma natural e rica.

E observando as crianças que chegavam agarradinhas literalmente as pernas de seus pais sem querer entrar na sala, me vi a mãe de Isabela. Irmãs completamente diferentes, Bela observa tudo e não se entrega com facilidade a qualquer um. Quando está em um ambiente brincando, vejo seus olhinhos a me procurar para garantir que não me afastei. E não pude deixar de me emocionar com essas outras crianças.

Mas acho que o segredo para que a criança se adapte com tranquilidade a esta nova rotina é pautado em basicamente 2 aspectos: a confiança dos pais na escola, professores/auxiliares e a segurança com que deixamos os nossos filhos. Se a criança percebe no olhar dos pais medo ou tristeza naquele momento, com certeza se tornará mais difícil para ela se permitir viver a nova experiência.

E por isso ontem me vi uma mãe grande! Uma mãe confiante! Uma mãe que sabia o que estava fazendo!
Tem momentos que a gente como mãe se sente insegura, né? #QuemNunca
Mas os momentos em que nos sentimos confiantes têm que ser muito festejados também. Afinal, a vida de mãe repleta de culpa e inseguranças tem que ser festejada também de vez em quando, né não?
Beijokas!!! Lika.

 

IMG_0230

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro