Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Baladinha de pai e mãe

20131024-113446.jpg

Dia desses eu estava no carro num trânsito daqueles, quando ouvi no rádio que uma banda que eu adorava na época da faculdade (Mil Milhas, quem é de Salvador com certeza já curtiu/curte) iria fazer uma apresentação em um barzinho aqui da cidade, e deu uma voltado louca de ir.
Liguei pro maridão chamando pra ir e ele gostou da idéia, e resolvemos mobilizar outros amigos via whatsapp e a maioria adorou a idéia.

Combinei com minha babá de dormir em casa para ficar com Malu, mesa reservada na frente do palco para 5 casais, e lá fomos nós todos, pais e mães de crianças pequenas, a maioria há mais de ano sem sair pra uma baladinha desse tipo, felizes e contentes.
Chegamos de mansinho, pedimos comidinhas gostosas, bebidinhas pra animar, papo jogado fora enquanto a banda não começava.
Quando os músicos subiram ao palco, já felizes pela animação que Bacco nos proporciona, nos primeiros acordes todos na mesa fomos arrebatados por uma euforia, uma nostalgia, uma alegria, que, pra quem via de fora, acho que pouco conseguia entender…
Um bando de “jovens” de pra lá de 30 anos, cantando todas as musicas e dançando na frente do palco como se não houvesse amanhã.

Depois de quase 2 horas de som, quando a banda anunciava o término (já duas da madruga), ninguém queria ir embora! Todos pensamos: gente, é tão difícil ter uma noite assim, sem nossos filhotes, pra se divertir a vontade! Vamos esticar essa night!
E lá fomos nós para um barzinho terminar a noite, tomando um ultimo drink e comendo uma deliciosa maniçoba, mais papo, e ao fim a conclusão que, definitivamente, temos que fazer isso mais vezes…

Não conseguimos definir a frequência, se uma vez por mês, por bimestre, por semestre… Mas fato é que, em meio a correria do nosso dia-a-dia de pais e mães que trabalham tanto, e que, nos fins de semana, a maioria das programações englobam carrinhos e fraldas, uma farrinha dessas deveria estar no contrato de todo casal, para dar mais uma alegrada nas vidas de cada um!
No dia seguinte, acordamos mais tarde do que o costume, mas, por incrível que pareça, com uma disposição renovada para cuidar de nossa pequena. Ou seja, valeu MUITO a pena!

Acho que todo casal precisa de um dia na vida pra curtir sem filhos, com amigos, recordar a época em que a vida era mais tranquila (mas também menos colorida!), e acho que muito do segredo do sucesso de relações duradouras que conheço está em, justamente, reservar esse tempinho.

Delicia de higiene mental!
É isso, gente! Beijo Lika!

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro