Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Como foi…

20130529-091455.jpg

Bem meninas, conforme prometido, vou escrever hoje pra vocês tudo o que se passou no dia 24 de maio, que foi efetivamente o dia em que tive o aborto, propriamente dito.

Primeiramente, quero dizer que, antes de chegar a este momento, passei 15 dias de muita angústia, uma vez que, já sabendo que a gravidez era inviável (nã0 havia batimentos cardíacos), optei por esperar porque realmente não queria me submeter ao procedimento de curetagem, por diversos motivos que posso um dia relatar por aqui se vocês assim quiserem. Enfim, se você é uma pessoa MUITO ansiosa, e que tende a somatisar os problemas, aconselho a fazer logo a curetagem e pronto, porque não é NADA fácil.

O que senti nesse período de espera foi os sintomas de gestação irem tornando-se cada vez menos intensos, e juntamente a isso, alguns sintomas de tristeza, como perda de apetite, choro sem motivo algum, humor instável.

Enfim, vamos ao dia D: no dia anterior, tive muita cólica pela manhã e um sangramento leve. Achei que era a hora, mas o sangramento passou. Fiz uma ultrassom e minha médica e amiga me disse que o processo estava apenas começando e que dentro de 2 dias aconteceria realmente. Fui pra casa, repouso, e na manhã do dia seguinte o sangramento se intensificou. Tinha cólica, que melhorava com os analgésicos que me foram prescritos (Buscopan composto, Profenid, Tylex) e cheguei a comentar com amigas que me ligaram que estava tudo bem. Eu não sabia de nada…

A tarde, quando percebi que comecei a eliminar vários coágulos (na verdade, não acho que eram coágulos, eram pedaços mesmo de tecido, grandes, que caíam no vaso sanitário pesados, uma sensação muito ruim), aí sim começaram dores muito, MUITO fortes. Sou uma pessoa que tenho certa resistência pra dor, mas acho que a dor que eu senti deve ser parecida com a dor de quem pari normal. Muito forte mesmo! Tive que ir ao hospital lá do trabalho para ser medicada via venosa. E mesmo assim, ainda senti dor… Melhorou, mas ela tava lá…

20130529-091621.jpg

Enfim, medicada, passei uma noite relativamente tranquila, com uma dor suportável.No dia seguinte, continuei a eliminação de coágulos, e a noite eliminei um último, de tamanho bem grande, e aí a dor diminuiu consideravelmente. Daí em diante, permaneceu um sangramento normal, como de uma menstruação bem forte, mas sem dores…

Ontem fui a minha médica, examinada, ela me disse que está tudo ok, me prescreveu anticoncepcional para tomar este mês para evitar uma gestação nesse período. Treinamentos liberados para o próximo ciclo…

O que eu tirei disso tudo: foi um período muito sofrido, mas tenho certeza que a mulher se fortalece com tudo. Mas, por já ter uma filha (que foi minha fortaleza para passar com sanidade por essa fase), já conversei com meu marido que, tentaremos mais uma vez, mas se passar por isso de novo, minha Malu vai ser filha única mesmo… Não tenho estrutura pra passar por isso diversas vezes…

Enfim, espero poder ajudar quem passa por algo parecido. Um beijo a todas, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro