Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Dia Nacional do Livro

Hoje comemora-se o dia Nacional do Livro. Percebi que tenho lido bem menos do que eu gostaria. O último livro que li foi Quem Ama Educa, de Içami Tiba, e ultimamente quase tudo que eu leio vai mais ou menos nessa direção…
Mas não pude deixar de lembrar dos livros que marcaram época em minha vida… Daí resolvi dividir um pouco com vocês…

Bem, minha primeira lembrança de livro, vem de uma coleção super antiga do Mundo da Criança, que minha mãe lia pra mim e pra meu irmão, e que embalou a infância dela também (a edição original é dos anos 40).

20131029-183752.jpg

Eu tenho tão boas recordações desses livros, dos desenhos feitos a mão que embalavam a minha imaginação, que quando Malu nasceu procurei na Estante Virtual (sebo digital) e comprei os exemplares que encontrei (por uma pechincha, diga-se de passagem…). Já leio pra ela o das cantigas de roda, e estou começando os contos de fadas…

20131029-184046.jpg

Quando comecei a ler, lembro de adorar Ziraldo. Lembro de Flicts, O Bichinho da Maçã, e como não amar O Menino Maluquinho? Comprei pra Malu a edição comemorativa…

Lembro que foi com um livro que minha mãe me explicou como viemos parar aqui, lendo De Onde Vem os Bebês…

Quando eu já estava na adolescência, minha mãe me estimulou a ler um livro que ela adorava, um clássico da literatura, O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Bronte, e lembro que eu não conseguia parar de ler, para ver até onde ia a sede de vingança e o amor de Catherine e Heathcliff. Ai ai… Dá até vontade de ler de novo…

Depois, achei uns exemplares de Nelson Rodrigues, e a curiosidade adolescente me fez curtir e mais tarde entender o sarcasmo desse autor…

Meu pai também me influenciou no meio literário… Por causa dele li Olga, de Fernando Morais, 1968 O Ano Que Não Terminou, do Zuenir Ventura, e uns outros tantos revolucionários, que me despertava bastante atenção….

Tem livro também que vem pra gente na hora certa: quando eu li O Código Da Vinci, tinha acabado de me formar, e já havia um bom tempo que só lia sobre odontologia… Aquele livro me prendeu de uma forma, que acho que foi o livro que li mais rápido em minha vida!

Da mesma forma, vou citar um que para alguns é lixo, mas como já contei aqui ajudou a dar uma animada na minha vida pós filhos: o bom e velho Cinquenta Tons de Cinza…

Enfim, livros são excelentes companheiros, desde a infância até a vida adulta. Preenchem nosso tempo e nossa vida, nos levam a lugares onde nunca iríamos, nos ensinam nosso ofício, nos aconselham, nos divertem. Sei que muitos outros livros bacanas não vou lembrar hoje, mas foram esses que vieram a minha mente, então, devem ter significado alguma coisa, né?
Espero poder ler mais, pois confesso que a frequência está bem menor do que a que eu desejaria… Tem uns 3 livros que ganhei de aniversário na fila pra leitura, e sei que não vou conseguir ler até o natal… 🙁
E a todos os autores brasileiros, continuem na luta para nos presentear com a criatividade de vocês! Parabéns por este dia tão especial!
Beijão, Lika.

20131029-192217.jpg

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro