Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Fernanda Gentil e o padrao de beleza imposto

Semana passada o portal R7 da rede Record veiculou uma notícia de péssimo gosto onde mostrava a repórter esportiva da Rede Globo, Fernanda Gentil, na praia, e apontava defeitos no corpo da mesma, ilustrando com fotos dela em um banho de mar.

(null)

Em primeiro lugar, não sei em que uma matéria desse tipo pode interessar alguém.
Em segundo lugar, ao ver as fotos, continuei a ver uma mulher bonita, com um corpo muito normal, sem nada de feio aos meus olhos de mulher mortal, que vive alheia ao mundo de panicats e afins. Além do mais, para o papel dela de jornalista, ela não precisa ter o corpo da Globeleza!
Em terceiro lugar, após toda a polêmica, a repórter declarou estar grávida de 2 meses, o que acho que fez o portal tirar a matéria do ar, junto com as críticas feitas pelos fãs da mesma.

Isso tudo me fez pensar o quanto estamos focados em um corpo idealizado e que, de longe passa pelo corpo natural da mulher. A barriga negativa almejada por todas (eu inclusive, pois sou também muito influenciada pela mídia) é uma coisa desse século, pois analisando fotos das musas do cinema de tempos passados, mulheres lindíssimas, que eram fotografadas em um tempo em que não existia fotoshop, a barriguinha está ali, normal, com cinturas marcadas, mas tudo no lugar.

(null)

(null)

Em época onde as capas de revistas mostram nossas estrelas até sem umbigo após trabalharem tanto as fotos, e onde qualquer blogueira pode utilizar programas similares (como o facetune) para ficar bem na foto (não é crítica, apenas constatação), por que idealizar o que nem sempre é real?

E para a mulher que tem um bebê, essa cobrança é ainda maior! Eu queria realmente entender como perder peso amamentando e ficando em casa, pois eu morro de fome 24h por dia. Lógico que eu poderia optar por só comer coisas mais saudáveis, evitar os doces e chocolates que tenho comido diariamente. Eu como essas bobagens, mas as minhas 3 refeições principais são sempre cheias de frutas, verduras, legumes e alimentos mais ricos em valor nutritivo, pois preciso para a amamentação. Mas pra ser bem sincera, na clausura imposta por um bebê que não deve sair de casa e que depende de você, meu prazer é comer essas coisinhas em casa mesmo, e me preocuparei com esses quilinhos lá na frente. Por sorte, amamentar gasta MUITA energia, então não tenho engordado o que eu engordaria sem Bela.

Mas voltando ao corpo da moda, a coisa está tão complicada que outro dia estava vendo um site de modelos plus size e descobri que acho que estou nesse grupo. Existem lojas que não vendem mais numeração acima de 42. Como assim???

Como lindamente disse a Carolinie do blog Canto da Mulher que Canta, para as gordurinhas e barriga positiva da maioria das mortais, só temos duas opções: aceitação ou lipo, uma vez que eu, mesmo magra e treinando natação em ritmo competitivo sempre tive aquele pneuzinho tipo pochete. Ele veio com a genética da minha mãe, que me deu eles, mas me deu uma pele ótima que não precisa de primer pra disfarçar imperfeições. Demorei pra aceitar isso. Na verdade, ainda me incomodo com essa gordura localizada e as vezes penso na faca.

Mas a maternidade também vem para algumas mulheres com um empoderamento que leva a aceitação. Ele não ocorre de um dia para o outro, e eu ainda estou trabalhando o meu. Mas de uma coisa eu tenho certeza: não é o corpo da linda modelo/atriz/apresentadora da capa de revista que me fará uma mulher feliz. MUITO longe disso…

Minha felicidade está relacionada à harmonia da minha família, traduzida em paz, saúde e podendo realizar os planos em comum com meu marido. Se eu tiver isso, posso viver com as gordurinhas, e espero que minhas filhas possam crescer em um lugar onde o valor dado a isto seja bem menor do que o valor dado ao caráter e a competência.

E assim sigo evoluindo!!!!

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro