Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Filmes MUITO BONS mas que não verei de novo

Ontem, zapeando os canais de TV procurando um filme legal para assistir, parei em um filme que amo, O Pianista, de Polansky, mas que me soou tão incômodo que rapidamente mudei e fui assistir clipes no TVZ. Daí, enquanto assistia, lembrei de alguns filmes que eu adorei, mas que me fizeram chorar muito, ou me deixaram uma sensação ruim algum tempo depois, ou que me deixaram algumas noites sem dormir refletindo. Resolvi dividir com vocês. Se não viram algum destes, assistam pelo menos uma vez. E preparem os lenços ou os nervos…

1. O Pianista

IMG_3678
Filme belíssimo, muito bem dirigido por Roman Polanski, diretor que viveu na pele as tragédias da 2ª Guerra Mundial. Seus pais foram levados a campos de concentração e ele próprio sobreviveu ao gueto da Cracóvia. Em O Pianista ele, brilhantemente, adapta a história real de outro sobrevivente do Holocausto, Władysław Szpilman, um famoso pianista judeu-polaco que trabalha na rádio de Varsóvia, e vê seu mundo ruir com o começo da Segunda Guerra Mundial e a Invasão da Polônia.
Eu parei de assistir ontem na hora em que os soldados da SS entram no gueto e a família de Szpilman vê, sem nada poder fazer os soldados derrubarem da janela do edifício um senhor judeu e cadeirante. Daí lembrei que já sabia o fim e não precisava reviver tudo de novo…

2. Ensaio Sobre a Cegueira

IMG_3680
Filme baseado no livro homônimo de José Saramago, mostra como a sociedade pode ser cruel em meio a uma epidemia de cegueira. Eu posso dizer que este foi o único filme em que eu saí no meio de uma cena porque não tive condições de assistir/ouvir. Lembro que saí da sala de cinema no meio da cena de estupro coletivo, aguardei uns 5 minutos fora da sala e retornei. Muito bom, bem dirigido, mas pra mim bastou.

3. Irreversível

IMG_3682
Esse filme de Gaspar Noé é bem interessante, tem uma pegada de contar a história de trás para frente. São dois amigos tentando solucionar um crime de estupro da namorada de um deles, e é justamente por causa dessa bendita cena de estupro que eu nunca mais vou ver este filme novamente, pois demorei meses para tirá-la de minha mente.
Mas a trama é bem legal…

4. A Lista de Schindler

IMG_3677
Esse filme é lindo, quase não o coloco aqui porque na verdade já o assisti na íntegra umas 3 vezes, mas sempre passo um tempo para digerir todas as crueldades que passaram o povo judeu, tão bem retratado por Steven Spilberg nessa obra primorosa. Talvez por ser também ele filho de judeus, este assunto o tenha tocado tanto, dando tamanha inspiração para realizar essa obra prima do cinema, que ganhou 7 Oscars, entre eles melhor filme, direção, trilha sonora e direção de arte.

5. A Escolha de Sofia

IMG_3679
Este filme eu assisti quando ainda era bem jovem, tipo pré-adolescente, e recentemente vi de novo, para nunca mais. Também fala sobre o holocausto, mas como assisti depois de ser mãe, ter que escolher entre dois filhos é para matar de culpa e tristeza qualquer mulher. E ainda com uma interpretação primorosa de Meryl Streep, não tenho a menor condição de passar por isso novamente.

6. 12 Anos de Escravidão

IMG_3683
Saber que esse filme foi uma história real deu cores ainda mais sombrias a todo o incômodo que uma sociedade escravocrata pode deixar de vergonha para seus descendentes… O filma conta a história de um homem negro, livre e culto, nascido no estado de Nova York, que é sequestrado e vendido como escravo, vivendo todas as amarguras da escravidão que levou a milhares de negros nos Estados Unidos (por aqui não foi muito diferente!). E talvez por me sentir tão próxima, já que a escravidão no Brasil também humilhou e maltratou muitos, não pretendo ver novamente este lindo filme vencedor do Oscar.

7. Marley e Eu

IMG_3681
Aqui é uma particularidade bem minha: tendo vivido a perda de 2 cachorros e 2 gatas, filmes com bichinhos me fazem derramar rios de lágrimas. Lembro que ao sair do cinema ao fim do filme, fui ao banheiro lavar o rosto e tinha fila de mulher na pia na mesma situação que eu. Mas o filme é muito fofo, engraçado, os atores são ótimos! Mas não dá pra mim não…

8. Hotel Ruanda

Hotel Rwanda
Por também contar fatos reais, saber sobre o genocídio em Ruanda, narrado no filme ao contar a história real de Paul Rusesabagina, que foi capaz de salvar a vida de 1268 pessoas durante o genocídio em 1994, mostrando toda a crueldade que o ser humano é capaz em nome de etnias diferentes de um mesmo povo!

9. Black Fish

IMG_3685
Documentário sobre as orcas do Sea World, centra-se no cativeiro da orca Tilikum, que foi responsável pela morte de três pessoas, e nas consequências de manter tais animais grandes e inteligentes em cativeiro. Conta a história de Tilikum desde a sua captura, em 1983, nas águas na Islândia e mostra como ele foi perseguido por colegas animais em cativeiro e deixado em um tanque escuro por horas, argumentando que esses fatos contribuíram para a agressão da baleia. Chorei MUITO com esse filme, e me fez repensar a forma como tratamos os animais em espetáculos como aquários, zoológicos… Meu dinheiro o Sea World não verá… E como não gosto de filme com animais, como já falei, não verei novamente esse documentário… Mas valeu os esclarecimentos.

 

Sei que têm mais filme que me incomodou, mas nessa tarde de férias na quinta, pude recordar destes. Quem não viu, veja. Quem viu, me conte.

Semana que vem vou fazer o contrário: contar para vocês os filmes que eu assisto 1000 vezes. Podem ter certeza que a lista vai ser maior!

Beijocas, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro