Logo Blog Mamãe Vai Fazer

O meu pai

Quando eu era pequena, achava que ninguém era melhor no mundo do que meu pai. Criança, achava ele o mais legal do mundo. Adolescente, o mais culto, inteligente, ético. Essa admiração foi importante para moldar os meus valores atuais e a querer que minha filha também veja isso em mim e em seu pai.
Acho que o papel de um pai na vida de um filho, assim como o da mãe, deve ser esse do exemplo. Acho que os pais encaram isso de forma mais relaxada do que nós, mães, e talvez por isso não sintam tanta culpa, e despertem tantas paixões.
O tempo me mostrou quem meu pai é humano… Como tal, ele pode errar… E feio…
Passamos por momentos difíceis em família, que de lembrar, aperta muito o coração. Falei coisas horríveis, que ele talvez merecesse ouvir, mas não com as palavras que eu disse (sempre faço isso… #quemnunca?). Nesses dias mais difíceis, meu pai nunca me recriminou pelo que eu disse. Ouviu apenas… Acho que ele entendia a barra que eu estava passando. E talvez, se ele o dissesse, a discussão enveredaria por um caminho mais difícil.
A sabedoria de meu pai se mostrou mais uma vez ali. Ele devia saber que o tempo é o melhor amigo e conselheiro desse mundo.
Passado tudo isso, hoje vejo em meu pai um grande amigo. Uma pessoa que erra, mas que após tantos anos, teve muito mais acertos na vida. Pra mim ele continua sendo o melhor PAI do mundo, porque, de tudo o que essa palavrinha de 3 letras carrega, ele continua sendo o mais perfeito que Deus poderia ter escolhido pra mim.

20130806-065857.jpg

20130806-065914.jpg

Te amo, pai!!!!!
Beijos pro meu e pra todos os outros pais desse mundão “véi e sem frontêra, sô”!
Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro