Logo Blog Mamãe Vai Fazer

O sono da minha bebê

Outro dia, um grupo de mães conversava sobre a rotina de sono de seus bebês no Facebook e pude perceber que, mais uma vez, em se tratando de filhos, não há regra a se seguir… Mudei até o título do post, que era “O Sono do Bebê” para este que fala das “minhas bebês”, afinal, não me considero guru de nada, mas trocar essas experiências é o que efetivamente me move neste blog. Percebi com o tempo que por mais livros que você leia e técnicas que tenha bem definidas em sua cabeça, a personalidade de cada bebê será crucial na maneira como ele vai se comportar quanto ao sono, a alimentação, a tudo…

Maria Luiza foi um bebê daqueles que todo mundo deseja: mamava e dormia, sem dar muito trabalho. Pra ela dormir eu sempre empreguei aquele método do Dr Karp (O Bebê Mais Feliz do Pedaço), que era enrolá-la no swaddle (aquele charutinho de bebê delicia) e colocava no berço enroladinha com a chupeta e um barulhinho (tinha um ursinho que imitava o batimento cardíaco no útero). Se ela chorava eu colocava no braço de lado, balançava um pouquinho e pronto, mas isso quase nunca acontecia. Ela dormia bem mesmo. Mamava e ia exausta para o berço, depois dos 20 minutos no colo pra arrotar. De dia e a noite. Com 4 meses já dormia a noite toda. E só gostava de dormir no berço dela, não gostava de ser ninada.

Aí, 3 anos e meio depois, recebo Isabela…


Fiz tudo exatamente igual, mas logo nas primeiras semanas em casa, pelo choro estridente, vi que as coisas seriam bem diferentes… Isabela me demanda muito mais atenção. Sempre com os olhos bem abertos, gosta de observar tudo a sua volta e qualquer barulho ou mexidinha a acorda. Percebi que enrolada no swaddle ela pegava no sono sozinha a noite. E comecei a colocar e estava dando certo… Agora que ela tem 6 meses e já não utilizo mais o swaddle, de dia só tira cochilos (no máximo um pela manhã e outro a tarde de 20 a 30 minutos, no máximo).

O que faço é como a maioria das mamães que eu converso falaram: sigo uma rotina. Dou banho umas 18h (já tentei dar mais tarde, mas ela fica exausta de sono, pois não dorme quase nada de dia…), diminuo as luzes da casa e diminuo os barulhos. Não coloco silencio absoluto pois acho que um pouco de ruído é bom para que ela se acostume a dormir em outros ambientes… Depois de colocar o pijaminha, vamos pro peito, deixo os 20 minutos no colinho e vamos pro berço. Quando ela não dorme, nino um pouco e quando está quase dormindo coloco no berço. Às vezes ela dorme sozinha, às vezes tenho que ninar de novo…  


Essa questão do sono diferente entre elas me estressou um pouco no começo, e até li o livro do Dr Estivil (Nana Nenê, que jurei nunca fazer com filho meu mas vai que, né?) pra me embasar melhor… Por enquanto ainda não me vejo empregando essa técnica, acho cruel (comigo! ahahaha), mas tenho amigas que fizeram e hoje têm noites tranquilas…

Enfim, já me aconselharam a dar uma fórmula com cereal a noite que ela dormiria mais tempo, mas tendo outra crianca em idade escolar em casa, chegando todo dia cheia de contato com as mais diversas viroses, preferi estender a amamentação por mais tempo… Mas isso aí já dá outro post!

E assim sigo com Malu dormindo a noite toda desde os 4 meses e Bela aos 6 dormindo das 19h às 04h da madruga, pega no sono de novo e acorda as 06h. Meu desafio é tentar que ela durma mais tarde pra ver se consigo que não acorde mais na madrugada. Quando eu conseguir conto pra vocês!

Beijocas a todos, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro