Logo Blog Mamãe Vai Fazer

O Youtube terror das mamães

Se você é mãe (ou pai) de algum ser que já tenha triscado em um celular ou tablet, você com certeza já ficou aterrorizado com a quantidade de tempo que uma criança pode passar assistindo vídeos no Youtube, e isso, com toda certeza, deve ter te preocupado um pouco.

O primeiro contato da maioria dos pequenos com essa rede social, bem provável foi igual aqui em casa: aqueles videos inocentes da Galinha Pintadinha que mamãe coloca pra assistir, ou mesmo da Peppa, enfim, um video bobo para distrair a criança num momento de tédio (em outra oportunidade discutiremos a importância deste, mas não é o foco do post).

Eu tô escrevendo isso porque no grupo dazamiga queridas, uma das mamães perguntou sobre uma youtuber mirim que a filha de 6 anos estava viciada, e ela queria saber se havia alguma coisa reprovável no video, pois quando ela entrou no quarto, a pequena tomou um susto e desligou. Os vídeos em questão não tinham conteúdo de pornografia ou violência, coisas que poderiam causar pânico em qualquer responsável. Em sua maioria são videos de crianças abrindo brinquedos ou brincando com o pai/mãe.

O nosso grande problema é pensar que  pornografia, violência ou pedofilia são os únicos riscos em permitir que nossos filhos acessem as redes sociais. E estou falando aqui fazendo o “mea culpa” pois as minhas filhas são pequenas “viciadinhas” nos canais da Julia Silva, Brinquedos e Novelinhas, Bel para Meninas, Tia Flá, Flavia Calina… Esses são os que eu me lembro…

Mas a grande questão é que a maioria desses videos instigam nas crianças um consumismo surreal, pois elas não se contentam em assistir as outras brincando, elas pedem cada brinquedo que assistem nos vídeos (pelo menos por aqui é assim…) e isso exige um trabalho materno de desconstruir a “necessidade” de se ter tanto brinquedo assim. Daí a importância de acompanhamento dos pais a tudo que nossos filhos acessam em redes sociais.

E a solução seria proibir? Eu acho que tudo em excesso é ruim, então estabelecer horários e monitorar o que elas podem assistir tem sido a minha maneira de lidar com isso por aqui.

Uma coisa que pode ajudar bastante, e sei que tem algumas mamães que não sabem, é que o Youtube disponibiliza um aplicativo exclusivo para as crianças, o YoutubeKids. Com ele os pais podem ter um maior controle sobre os videos assistidos pois eles passam por recursos para que o responsável  personalize a experiência do YouTube Kids. Pode-se definir um timer para limitar o tempo que seus filhos podem usar o app. Há também outros controles como: bloquear conteúdo, desativar pesquisa, limpar histórico, pausar histórico e muito mais. Você vai encontrar as informações aqui. 

Não é garantia de que não vamos tomar sustos, mas minimiza bastante o risco de se bater com o negão do WhatsApp, né? 😉

O YoutubeKids está disponível nas plataformas IOs, Androide e é gratuito. Por aqui é o que fica no tablet e elas podem utilizar depois do almoço por mais ou menos 1h, e antes de dormir elas escolhem um video do Youtube ou Netflix e podem assistir na TV do quarto, pelo Cromecast. Sei que não é recomendado TV na hora de dormir, mas aqui em casa elas assistem desenhos e dormem cedo. As 20:30h minha casa já está escura. Ou seja, cada casa sabe da sua rotina, né?

Espero que tenham gostado da #DicaDaLika e me contem se vocês tambem usam o YoutubeKids lá nas nossas redes sociais.

Beijocas virtuais, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro