Logo Blog Mamãe Vai Fazer

Saindo/Viajando com bebês

Sei que estou devendo muitos posts, além deste, mas acreditem, muita coisa acontecendo, além do cansaço de ter duas princesas. Mas enfim, contarei um pouco como tem sido nossas saidinhas, e até como foi que conseguimos viajar para a fazenda em MG.

O primeiro conselho que dou para quem vai sair com recém nascidos é: se possível, aguarde até que o bebê tome a vacina pneumocócica. O ideal mesmo seria tomar a meningite também, mas essa só com 3 meses, e eu já não aguentava ficar em casa, então, esperei tomar as vacinas dos 2 meses, pois assim o bebê pode contar com uma maior proteção do seu sistema respiratório.

Quero ressaltar que quando digo sair com bebê, sempre evito os lugares mais cheios, ambientes muito fechados, e, por dica da pediatra, sempre que chego em casa, lavo o narizinho de Bela e Malu com soro fisiológico. Enfim, se você puder preservar o seu bebê desse tipo de exposição é o ideal, mas no meu caso, não deu pra esperar.

Nossa primeira saidinha pra um lugar público foi a um restaurante. O que faço é o seguinte: amamento Bela antes de sair; procuro ir bem cedo, antes do fluxo de gente comece a chegar, de modo que, quando o restaurante está enchendo, nós já pagamos a conta; procuro me sentar em lugares mais afastados do movimento.

(null)

Na sacola de Bela, o de sempre: trocador, fraldas, lencinhos, pomada de assadura, duas mudas de roupas, fralda, paninho de boca, pano pro bebê conforto, chupeta.

(null)

Pra viajar com bebê a dinamica é mais complicada… Decidimos viajar no Carnaval pois, ficar em Salvador sem poder ir à praia ou para a folia seria muito entediante. Para a viagem o lance fica um pouco mais complexo, mas não impossível. Temos que pensar em todos os problemas que podem vir a ocorrer nos dias em que estaremos afastados de casa. Assim, além de várias mudas de roupas (levei uma média de 2 por dia e pijamas), afinal os bebês sujam-se com facilidade, levei toalha de banho, toalhas fraldas, paninhos de boca, fraldinha, pano pra carrinho.

(null)

Importante pensar numa farmacinha, com todos os medicamentos que seu bebê possa vir a precisar (febre, cólica, resfriado, alergias…), e levaria o nebulizador se não tivesse um por lá. Além disso, levei uma banheirinha inflável para facilitar a hora do banho, pois tenho medo de tomar banho com bebê no chuveiro (sou desastrada, tenho medo dela escorregar…). Levei também a bomba manual para tirar leite e mamadeira, pra algum imprevisto.

Já fiz um post aqui sobre bagagem de mao em viagens com bebês, mas levo basicamente as mesmas coisas de sempre, apenas com o cuidado de levar mais mudas Importante pensar numa farmacinha, com todos os medicamentos que seu bebê possa vir a precisar (febre, cólica, resfriado, alergias…), e levaria o nebulizador se não tivesse um por lá. Além disso, levei uma banheirinha inflável para facilitar a hora do banho, pois tenho medo de tomar banho com bebê no chuveiro (sou desastrada, tenho medo dela escorregar…). Levei também a bomba manual para tirar leite e mamadeira, pra algum imprevisto.

(null)

Já fiz um post aqui sobre bagagem de mao em viagens com bebês, mas levo basicamente as mesmas coisas de sempre, apenas com o cuidado de levar mais mudas de roupas e fraldas, para qualquer imprevisto de vôo. Bebês maiores é interessante levar brinquedinhos.

Viajar com bebês pode ser um pouco mais difícil, mas vale muito a pena, principalmente se for para rever familiares.

(null)

(null)

Espero que tenham gostado do post! Beijocas, Lika.

Nuvém de Tags
alegria amamentação Amizade amor avião babá Beleza birra blog Brasil brincadeiras Cabelo campanha cesárea chupeta cinema criança culpa cultura dica dicas emoção escola Família farra Filhos Filme fim de semana gravidez infância Irmãos Lazer Libido livros maquiagem música parto passeio pele programação saudade saúde solidariedade Sono teatro